quinta-feira, 18 de junho de 2009

Orgulho do meu diploma

Não me surpreendi com a decisão do STF de derrubar a obrigatoriedade do diploma para exercer a profissão de Jornalista. Tudo apontava para esse caminho. Mas, ser comparada a chef de cozinha (com todo respeito aos chefs de cozinha!), aí foi um pouco demais. Passei quatro anos na faculdade, fiz uma pós e me orgulho disso.
Tenho orgulho de ser formada em Jornalismo. Tudo bem que o mercado está cheio de profissionais abaixo da média. Mas, qual a profissão onde eles não existem?????
Ao contrário do que o Sr. Gilmar Mendes falou, não acho que a profissão de jornalista não possa oferecer danos à coletividade, como oferecem a Medicina, a Engenharia e o Direito. Um texto irresponsável pode caluniar, difamar e acabar com tudo o que foi construído por alguém durante anos em apenas alguns minutos. Daí a grande responsabilidade do jornalista com o que escreve ou fala.
Acredito que não é preciso ser jornalista para escrever bem e falar bem. No passado, quando não haviam cursos de Jornalismo em muitas cidades - Belém inclusive - várias pessoas exerceram com responsabilidade o Jornalismo e tempos depois foram reconhecidas como profissionais da área, mesmo sem um curso superior.
Mas,uma vez criados os cursos, a ordem natural é fazê-los. Até porque ser jornalista vai muito além de apenas escrever bem. Então, o que não entendo é por que derrubar o diploma? Que dano ele traz à sociedade? Esse papo de que foi criado pelos ditadores para impedir que intelectuais pudessem se expressar livremente um dia até foi verdade, mas hoje, sinceramente não tem nada a ver. Os intelectuais se expressam nos jornais sendo ou não jornalistas. Eles têm colunas diárias, semanais, mensais... alguns são comentaristas especializados... enfim, há lugar para eles no mercado. Então, por que derrubar o diploma???
Bem, essa discussão é muito mais profunda. Poderia passar dias conversando e escrevendo sobre isso e aqui não é o espaço ideal no momento.
Só não poderia deixar de me manifestar. Está feito!

Um comentário:

Tiago Nomack disse...

foda neh... mas num pais onde o diplomata nao precisa falar ingles e o presidente analfabeto e sem dedo vai ter um blog na internet, ao custo de 11milhoes de reais, o q eh nao exigir o diploma pra jornalista??